Jovem Aprendiz, como contratar e quais as vantagens?

Postado em 08 de fevereiro de 2022

Finanças e vendas

Possuir um programa de Jovem Aprendiz na sua empresa é um passo essencial para dar oportunidades aos jovens e qualificá-los para o mercado de trabalho. Além disso, essa prática contribui para a valorização social da marca junto às pessoas.

Mas o que é preciso para contratar um Jovem Aprendiz? Quais as vantagens dessa contratação? Qual a diferença dele para o estagiário? Confira o artigo e saiba tudo e muito mais!

Entendendo o Jovem Aprendiz

A Lei do Menor Aprendiz determina que toda empresa de médio e/ou grande porte que tenha profissionais formados em cargos específicos de nível superior, deve ter um percentual de 5% a 15% de jovens aprendizes

Esses estudantes precisam ter de 14 a 24 anos e também necessitam estar cursando o ensino fundamental ou médio. Em alguns casos, alunos concluintes também são aceitos.

Como funciona a contratação do Jovem Aprendiz?

A contratação de jovens aprendizes acontece através da assinatura de contrato de até dois anos, lembrando que a carga horária semanal não pode ultrapassar as 6h diárias, no caso dos alunos do ensino fundamental. Quem já terminou o ensino médio pode ter a jornada aumentada em até 8h/dia.

É importante ressaltar que além de aprender com a experiência no espaço de trabalho, o aprendiz também precisa cumprir uma parte das horas em uma instituição de formação prática e teórica.

Assim, se você é empresário e quer ter um Jovem Aprendiz na sua equipe, seu negócio precisa matricular esse aprendiz em um Programa de Aprendizagem regularizado pelo Governo Federal.

Ou seja, a parte técnica e profissional ele aprenderá no dia a dia empresarial ao mesmo tempo que adquire conhecimentos teóricos na formação.

Quais as vantagens de contratar um Jovem Aprendiz?

Em primeiro lugar, investir na contratação de jovens aprendizes reafirma o papel social da sua empresa no mercado, associando-a a um empreendimento que se preocupa com o progresso da comunidade e na inclusão dos profissionais do futuro. 

Além do mais, fazer parte dessa iniciativa traz diversos benefícios fiscais, como:

  • Pagamento de somente 2% do FGTS;
  • Aviso prévio remunerado é dispensado;
  • Dispensa da quitação da multa rescisória;
  • Quem pertence ao Simples Nacional fica livre dos acréscimos comuns cobrados pela Previdência Social. 

Outro ponto bastante positivo é que, como a maioria dos Jovem Aprendiz estão tendo a primeira experiência de trabalho, é possível prepará-los para as demandas da sua empresa, caso deseje. 

Assim, eles não terão problemas com ações que não fazem parte da cultura do seu negócio. Enfim, pode ser mais econômico e estratégico treinar um colaborador em começo de carreira do que captar outro com vícios de profissão. 

Jovem Aprendiz X Estágiário: o que muda?

Carga horária

O estagiário pode trabalhar de 20 a 40 horas semanais, podendo atuar de 4h a 6h diárias, porém isso vai depender do contraturno escolar e da proposta curricular do curso superior e/ou técnico e da instituição de ensino a qual pertence. 

Contratação

O trabalho de estágio – seja obrigatório ou não – é feito através de um contrato para quem está devidamente matriculado em uma universidade

A legislação não caracteriza a relação de trabalho do estagiário como um vínculo profissional, daí a ausência de contratação formal, já que esses alunos atuam segundo as diretrizes da Lei do Estágio

Por outro lado, o Jovem Aprendiz é um colaborador que tem a carteira de trabalho assinada (CLT), ainda que essa vinculação possua requisitos distintos de entrada e prestação de serviço, como idade diferenciada, expediente etc.

Em ambas as situações, o contrato tem duração de 2 anos, com exceção para portadores de deficiência, os quais têm esse prazo estendido por mais tempo a critério da empresa. 

Direitos

O estagiário desfruta de benefícios como vale-transporte e seguro contra acidentes pessoais, fora o pagamento de uma bolsa remunerada compulsória, isto é, paga pela empresa contratante. 

E embora não seja exigido por lei, alguns empresários optam por oferecer vale refeição ou saúde para os estagiários.

Já como ‘empregado’, o Jovem Aprendiz dispõe de todos os benefícios de um trabalhador CLT.

Idade

O menor aprendiz deve ter de 14 a 24 anos, (exceto os portadores de deficiência que não têm idade limite), enquanto que os estagiários necessitam ter pelo menos 16 anos completos, sem limitação de idade.  

Salário

Basicamente, o estagiário ganha de acordo com os valores definidos pela empresa contratante. Para se ter uma ideia, de acordo com dados da Associação Brasileira de Estágio (Abres), os alunos de ensino superior receberam, em média, uma bolsa-auxílio de R$1.138,28 (ano de 2020).

Por outra via, o Jovem Aprendiz tem um salário variado, já que sua remuneração ocorre por hora trabalhada (somado ao tempo de repouso e aulas teóricas), que varia dependendo de diversos fatores. De acordo com o site Vagas. com, a média salarial desse profissional é de R$ 1189,00.

Conclusão

Falando em vantagens para sua empresa, aproveite para conhecer o BITIS, um sistema de gestão comercial que vai facilitar a sua vida empresarial, contando com painel de funcionários.

Nele, o gestor acompanha o desempenho individual dos colaboradores, tendo visão de gráficos gerenciais que mostram a comissão percentual de vendas e ranking dos melhores funcionários. 

Além disso, nosso software dispõe de telas de venda com acessos personalizados, para você definir as informações as quais seus funcionários terão sobre o sistema da loja.

Se você tem um funcionário que faz só vendas, pode deixar liberado apenas o PDV.  O mesmo vale para o colaborador que é é gerente e cuida de tudo; nessa situação, nossa solução libera o acesso ao estoque e aos gráficos de análise.

Gostou de saber mais sobre como funciona a contratação de um Jovem Aprendiz? Agora você está preparado para tomar uma decisão assertiva para seu estabelecimento. 

Independente da sua escolha, seja Jovem Aprendiz ou Estagiário, o BITIS tem a estrutura personalizada para o nível do seu funcionário!

voltar

Compartilhe
Share on Facebook
Facebook
Share on LinkedIn
Linkedin