Psicologia das cores: o que as cores da sua empresa dizem

Postado em 10 de novembro de 2020

Inovação e tecnologia

Tempo de leitura: 4 minutos

As cores utilizadas na identidade visual da sua empresa ficam registradas na memória dos clientes, parceiros, concorrentes e fornecedores, impactando de forma positiva ou negativa.

Seja na sua logomarca, sejam em seus anúncios, as cores transmitem emoções, percepções e ideias, além de motivarem alguns desejos. É justamente neste contexto que surge a psicologia das cores.

Neste post, vamos ajudar você a entender melhor o assunto, descobrindo quais sensações as cores do seu negócio são capazes de transmitir. Confira!

O que é a psicologia das cores?

A psicologia das cores é um estudo que determina como nosso cérebro se comporta diante de um estímulo visual. Ela explica como as cores influenciam em nossos sentimentos, emoções, desejos, percepções e ideias.

As cores estão presentes desde o princípio da história da humanidade. O uso das cores fazia mais sentido nas necessidades psicológicas do que em quesitos estéticos. Mas qual é a relação disso com o seu negócio?

Algumas pesquisas realizadas nas últimas décadas identificaram que uma única cor pode representar diversas sensações. Ou seja, dentro de uma imagem ou expressão existem diversos estímulos que se comunicam de maneiras diferentes de acordo com cada ambiente, época e pessoa.

Como relacionar cores e sentimentos?

Existem três fatores que determinam e influenciam as escolhas das cores, são eles: psicológicos; fisiológicos e sociológicos. A partir de hábitos que adquirimos ao longo da vida, fixam-se reações que norteiam tendências individuais. Manifestamos significados figurados às sensações visuais que temos, como “ela está roxa de frio” ou “estou verde de fome”. 

Exemplificando o conceito, o azul (uma cor muito utilizada pelas empresas) sugere uma sensação de segurança e confiança, sendo uma cor de simpatia e fidelidade. Mas atenção: o azul reduz o apetite, então, não é uma cor adequada para promover alimentos.

Já o vermelho é capaz de aumentar o ritmo cardíaco e é usado para atrair a atenção. Essa cor cria uma sensação de urgência, imediatismo e perigo. Em alguns ambientes é utilizada para estimular o apetite e favorecer as compras. Símbolo da sedução, do amor e perigo. Confira mais alguns exemplos na imagem abaixo:

Tabela de definições para psicologia das cores.
Fonte: SEBRAE

Vale destacar que as grandes marcas do mercado já entenderam a importância da psicologia das cores, mostrando-a por meio dos seus anúncios, de forma implícita.

E você? Já aplicou a psicologia das cores nos anúncios ou na identidade visual da sua empresa? Lembre-se de que essa metodologia influencia diretamente o comportamento do consumidor

Como aplicar a psicologia das cores na comunicação da minha empresa?

A seguir, elencamos algumas dicas de como aplicar a psicologia das cores na comunicação da sua empresa. Confira!

Utilize as cores nos seus canais digitais

No site ou nas redes sociais de sua empresa, sempre estabeleça os objetivos da comunicação, o perfil do público-alvo do seu produto, a relação das cores com a identidade visual, produto e o contexto em que o cliente está inserido.

Tenha clareza em todas as etapas que envolvem seu cliente. Quais as sensações e percepções que você deseja atingir com as suas ações. Preste atenção, pois é a definição do objetivo que direciona a escolha das cores.

Após isso, defina o perfil do público a ser atingido e faça interpretações demográficas e comportamentais, como:

  • fatores demográficos: gênero, idade, localização etc.
  • fatores comportamentais: medos, necessidades, crenças etc.

A partir dessa interpretação você terá um embasamento maior para determinar as cores da sua marca. Um exemplo são os tons de cores mais claras, que são comumente encontrados em marcas infantis.

Sempre priorize a utilização das cores em harmonia com sua identidade visual, buscando gerar sensações e sentimentos positivos nos seus clientes.

Por fim, estabeleça cores com o produto e o contexto em que o público está inserido. No Dia dos Namorados, por exemplo, utilize vermelho para transmitir paixão, amor e sensualidade, favorecendo um ambiente romântico.

Seja original

Opte por cores diferentes da concorrência, ainda mais se ela estiver bem estabelecida no mercado. Analise o ambiente, público e faixa etária. Busque cores que refletem as tendências do momento, o clima desejado e a vontade do consumidor.

Relacione a cor do produto com o gosto do consumidor

A cor do produto deve estimular a curiosidade e os desejos do consumidor. Se você trabalha com produtos alimentícios, deve estimular o paladar e fazer associações.

Valorize a identidade da marca

Essa dica está associada à primeira. A identidade da marca é um dos pontos mais importantes que a psicologia das cores pode contribuir. Observe se a cor desperta desejo na clientela.

Lembre-se de que a cor que você utilizar para definir a identidade da sua marca é fundamental para o sucesso dos seus negócios. Leve em consideração o ambiente, produto ou serviço vendido, público, faixa etária e o objetivo.

Em suma, é fundamental conhecer a psicologia das cores para diferenciar-se no mercado de atuação. Essa metodologia já é adotada por grandes marcas. Logo, se você quer impulsionar o crescimento da sua empresa, é importante se atentar a todos os detalhes.

Entendeu como funciona a psicologia das cores e como pode ser utilizada na sua empresa? Agora, cadastre-se em nossa newsletter e fique por dentro de outras dicas e conteúdos relevantes para a gestão e planejamento do seu negócio.

voltar